Vigo: Cidade onde a vida é mar

O mar simboliza a dinâmica da vida, retratando as suas inúmeras transformações. Ora prima a acalmia, ora reina a intempérie. Com tais voláteis sensações, não é de estranhar que muitos se deixem por ele apaixonar. Gregos, fenícios, romanos e vikings muniram as suas atenções para o mar. Cedo perceberam a sua capacidade de gerar riqueza e alimento, empregando esforços em viagens sem fim e desafiando as ondas incertas. Em Vigo, a cidade construiu-se em torno do mar. Ali desembarcaram diversos povos, incluindo guerreiros e piratas.

A indústria, o comércio, a cultura e o turismo têm acompanhado o passar dos tempos, tendo o mar como pano de fundo. Das águas surgiram empresas e meios de transporte. Criaram-se restaurantes, edificaram-se prédios e alargaram-se serviços. Indubitavelmente, é no mar que reside a maior fonte de sustento deste povoado galego. Vigo é cidade devido à imponência do seu mar. No passado, presente e futuro, dificilmente o cenário divergirá: Vigo continuará a ser mar e o mar continuará a ser Vigo.

Da Estação Marítima da Ria partem diariamente incontáveis embarcações. Iates e cruzeiros vão ali atracar, partilhando o mesmo espaço que os locais. Ricos e pobres encontram ali um pouso onde pretendem ficar. Ponto de chegada e de partida para muitos, quem aí for deve ultrapassar o reboliço turístico. Claramente, deve desconectar-se da azáfama da época alta dos veraneantes e desfrutar da magnífica paisagem. Deve permitir-se sonhar, sentir, relaxar e desfrutar. Deve ligar-se ao meio ambiente envolvente. Entre a euforia citadina e a personalidade das ondas, deve encontrar a sinergia.

Voltando à Estação Marítima da Ria, a sua importância é tal que dali partem também as excursões para as Ilhas Cíes. Sim, esse ‘paraíso dos deuses‘! Enquanto se aguarda a vez numa longa fila de espera, ouvem-se diversos idiomas e multiplicam-se os dialetos. Compreensivelmente, o Português é uma presença dominante. Junto dos irmãos galegos, um ‘hola’ basta para suscitar um agradável diálogo. Se o mar de Vigo for como as suas gentes, então, podemos dizer que se trata de um mar amigo. A humildade e simpatia que emanam faz-me querer mudar para a Galiza.

Num passeio pela marginal rapidamente nos cruzamos com jardins, onde brotam as flores. As esplanadas avistam-se e aguçam o apetite. No entanto, é Júlio Verne quem merece toda a atenção. Senhor de grandes obras literárias, o francês encontrou em Vigo um mar de inspiração. Conhecedor da batalha de Rande – entre as coligações anglo-holandesa e hispano-francesa, em 1702, durante a Guerra da Sucessão Espanhola -, o escritor adotou o mito. Com muitas ‘ganas’, dedicou um capítulo inteiro de “Vinte Mil Léguas Submarinas” à cidade galega e, segundo contam, a este episódio. De facto, a destruição dos galeões castelhanos ainda hoje faz sonhar os visitantes. Acredita-se que nas profundezas do mar de Vigo, algures, encontram-se os destroços das embarcações com um tesouro imensurável.

Todavia, esta é apenas uma de variadas histórias e lendas. Muitas outras poderiam ser aqui contadas. Na era das Invasões Napoleónicas também por estas águas se travaram diversos conflitos. Escondidas no fundo do mar e protegidas por peixes e golfinhos, devem estar pedaços de ouro e de prata. Porém, o maior tesouro está mesmo ali à vista de todos: é o mar. Porque Vigo é mar. E o mar é a vida de Vigo!

19 thoughts on “Vigo: Cidade onde a vida é mar

    1. Vigo distancia-se um pouco das outras grandes cidades galegas, como Santiago ou a Corunha, mas cativa-me igualmente.. O centro histórico é igualmente bonito, agora, sem dúvida, a gastronomia está no topo dos motivos para visitar Vigo 🙂

      Gostar

    1. Eu sou suspeita… porque uma breve consulta ao meu blogue basta para perceber o quão apaixonada sou pela Galiza, mas acredite que vale a pena conhecer cada pedacinho desta região e sem esquecer, claro, o Alto Minho (em Portugal). Obrigada pelo comentário 🙂

      Gostar

Entrarei em contacto, assim que possível.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.