Mar de Devassa

Neste mar de devassa
As ondas são de falsidade
Os cardumes nadam em carcoma
E as sereias cantam saudade

Neste mar de devassa
O Padre António Vieira pregou
Contra a veleidade e corrupção
Mas pouco ou nada mudou

Neste mar de devassa
As ondas estão mais fortes
Os cardumes parecem torpes
E as sereias choram sem clamor

Entrarei em contacto, assim que possível.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.