Enchente de putrefação

Enclausurados em conchas exímias,
Mentes intoxicadas, almas amarguradas
Restam-lhes as muitas taras e manias,
Desproporcionadas, dementes e condenadas

Julgam-se mais fortes do que são,
Olham em frente, sem olhar a meios
Gostam de pisar os que se deitam no chão,
Acreditem! Castigados sereis por tais devaneios!

Manadas, rebanhos e alcateias
Todos a vós, energicamente, acorrem
E tão poucos vocês socorrem

Ó lobos solitários,
Sei que reside em vós a solução,
Para esta enchente de putrefação!

Entrarei em contacto, assim que possível.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.