Ilha dos Poetas (Parte I)

Quero partir num barco que saia deste porto,
Numa viagem de ida, mas sem volta marcada
Desejo encontrar a Ilha para meu bom conforto
Longe, muito longe, desta sociedade degradada

Num mundo onde se cantam os extremismos,
Onde se repetem erros dum passado recente
Não lá lugar para poetas e doces eufemismos,
Nem para quem defenda o pobre e o doente

Quero partir, e não voltar, rumo à Ilha prometida
Onde poderei simplesmente escrever versos
Noite e dia, dia e noite, sem medo de ser esquecida
Distante da sofreguidão de ambientes perversos.

Entrarei em contacto, assim que possível.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.