O erguer dos Estados

Fronteiras traçadas com sangue
Cercos, muros e barreiras,
Arame farpado. Feridas profundas.
Gritos inauditos que ecoam…

Perdidos na tradução do indizível
Faltam verbos, sinónimos e adjetivos
Almas corrompidas pelo silêncio
Vísceras rasgadas por réstias de luz

Embarcados no submundo de Hades
Ensaiam a cegueira da paralisação
Não se mexem. Não observam. Não escutam.
Os estados erguem-se sob sepulturas!

Entrarei em contacto, assim que possível.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.