Matar os vampiros

Em toda a parte andam os vampiros,
cantava o Zeca em sinal de abjeção,
contra os sanguessugas desta vida
que alimentam o sistema inusitado,
mas deixam o pobre esfomeado

Eles comem tudo… Eles comem tudo
              e não deixam nada
apenas a imundice dos seus pratos,
para que os miseráveis possam limpar,
mesmo com o estômago a apertar

Vestidos de cinzento e emproados
armam-se em patrícios de ares dourados
sugam os camaradas numa ode à sobeja
sugam… sugam… sem dó, nem piedade
os caçadores unem-se em prol da fraternidade

Encham as ruas,
gritem à sombra de azinheiras,
levem flores, ou disparem tiros, mas…
– É tempo de matar os vampiros!

Entrarei em contacto, assim que possível.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.