Estrela do Norte (parte I)

Filha eterna do mártir desconhecido
O passar dos dias envolve a escuridão
Frágil teia de um tecido escondido
Solitária reclusa da Caverna de Platão

Rejeita os olhares indecorosos do exterior
Abraça a sombra da etérea melancolia
Desponta entre as trevas do des(amor)
Cresce na certeza da luz como paralisia

Entrarei em contacto, assim que possível.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.