Estrela do Norte (parte II)

A luz abscôndita acende a aflição
Um gatilho para o mar de receios
O mar que navega é o da depressão
Sobrevive à sombra dos devaneios

Estrela perdida do firmamento
Cativa do mero estado de existir
(Des)norte do percurso do tempo
Há que acordar… Não te vou mentir!

 

(Poemas e textos de Filipa Santos Sousa. Reservados todos os direitos de autor)

Entrarei em contacto, assim que possível.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.