A intolerância

A intolerância é como os frutos Cresce e prolifera nas árvores Alimenta xenófobos e homófobos, Ou seja, vários tipos de racistas, Daqueles que votam em extremistas A intolerância é como uma praga Devastadora como as do Antigo Egito Faraós e senhores nobres tombaram Dos mais fracos fizeram escravos, Mas os gafanhotos, rãs e escuridão preconizaram: … Continue reading A intolerância

Desnorteios do tempo

Desnorteios perdidos nos tempos Calvários lacrimejados de tensão Desvios e tristes contratempos Negrume e presságio de solidão Tormenta lançada ferozmente ao rio Afogamo-nos em entorpecimentos Aura desconecta d’Eu sombrio Sepultura coberta em mil lamentos Tentamos e falhamos sucessivamente Num complexo universo traiçoeiro Sombras de um mundo alcoviteiro Cemitério poeirento e abandonado Desnorteios de perpetuidade Cova … Continue reading Desnorteios do tempo

A culpada inércia

Não é somente a inércia a culpada de tudo Recorremos à falta de tempo como desculpa Uma meia-verdade tingida pelas cores da mentira Repetimos espiritualmente para interiorizarmos A falácia gerada monótona e desesperadamente Queremos adiar e disfarçar o mea culpa É muito mais fácil deixar a locomotiva passar Queixamo-nos da falta de movimento Choramos compulsivamente … Continue reading A culpada inércia