Livraria Lello: Do epíteto de mais bela do mundo à saga Harry Potter

Nos últimos anos, a Livraria Lello tornou-se num local de paragem obrigatória para os milhares de turistas que visitam a cidade do Porto. Considerada várias vezes umas das mais belas livrarias do mundo por publicações internacionais, incluindo a célebre Lonely Planet, o espaço é também alvo de frequente peregrinação dos fiéis adeptos da saga “Harry … Continue reading Livraria Lello: Do epíteto de mais bela do mundo à saga Harry Potter

Sanatório de Valongo: A beleza sombria de um lugar em ruínas

Castelos, palácios e museus atraem muitos turistas, mas os edifícios abandonados e repletos de lendas também. Um dos casos de ‘dark tourism’ mais conhecidos em Portugal situa-se no Monte de Santa Justa, na freguesia de São Pedro da Cova, no concelho de Gondomar. Descrito desta forma não é evidente o mote do artigo, contudo ao … Continue reading Sanatório de Valongo: A beleza sombria de um lugar em ruínas

Casa e Parque de São Roque: Contemplar a arte entre camélias e vistas sobre o Douro

A cidade do Porto dispensa apresentações, seja a nível nacional ou internacional. Há muito que as imagens da Ponte Luíz I, que liga a Invicta a Vila Nova de Gaia, correm mundo; sobretudo desde que o Porto se tornou numa referência do turismo. Entre os locais de visita obrigatória constam a Torre dos Clérigos, a … Continue reading Casa e Parque de São Roque: Contemplar a arte entre camélias e vistas sobre o Douro

Identidade visual do Crónicas de Utopia: O reflexo de um designer irreverente

O Crónicas de Utopia é um blogue que combina dois lados distintos: o rigor e objetividade do jornalismo nos textos mais factuais; e o espírito livre e inconformado que surge nos textos de veia mais criativa. Sendo um projeto pessoal dedicado a várias frentes, tais como História, Viagens e Poesia, não é fácil captar num … Continue reading Identidade visual do Crónicas de Utopia: O reflexo de um designer irreverente

Metamorfose

Metamorfose conspícua de uma larva Encarcerada num casulo de redenção Desponta como uma borboleta Bate as asas e voa livremente Sob os olhares de admiração Ignora-se o seu passado ignóbil Despojado de quaisquer pasmos Submergido em antros de escuridão Larva que deixou de o ser Borboleta alvo de colecionadores virou Metamorfose audaz no exterior Ironia … Continue reading Metamorfose